Tag Archives: mãe

Os primeiros passos de seu bebê!

9 out

Oi meninas e mamães de plantão, tudo bem?! Faz quase 3 semanas que meu filho de 11 meses começou a andar! Nossa, quando ele criou coragem e movimentou suas perninhas sozinho eu quase que morri de emoção (mãe é boba assim mesmo né?!). Ele também ficou todo orgulhoso com o feito, uma gracinha!

Ele começou com dois passinhos, depois cinco, dez e agora já atravessa o apartamento inteiro sem apoio! Um orgulho para a mamãe aqui!

Eu nunca fui muito de colocar sapatinhos no Lucas, afinal são mero adornos em uma criança que ainda não sabe andar e por não ter acostumado ele desde cedo, ele não é muito adepto à peça não!

Mas andei pesquisando e descobri que para os primeiros passos, você pode deixar seu bebê descalço ou com uma meia antiderrapante. Afinal essa é uma fase de conhecer a superfície que está pisando, por isso é importante deixar seu pequeno sentir o chão, assim vai aos poucos criando segurança para quando estiver com um sapato nos pés.

Além disso, deixar a criança andar descalço estimula a movimentação dos dedos e o desenvolvimento muscular dos pés.

E vocês mamães, como foi a emoção ao ver seu bebê andando pela primeira vez?! Quando começaram a usar calçados?! Contem para a gente!

bjbj Jih Rosa

E agora?!

17 set

Nossa meninas que calor absurdo é esse?! E como a Lú já disse no post de hoje, não dá para a gente esquecer de se hidratar né?!

Hoje quero dividir uma angústia com vocês..afinal hoje é o dia da saúde no nosso Clube e já faz uns 2 meses que não consigo mais praticar minha atividade física regularmente…minhas professoras que o digam!!!

Tudo mudou muito depois que tive meu filho, em todos os aspectos da minha vida, e toda semana no horário do meu power plate aparece alguma novidade. Ou tenho um trabalho de última hora, ou tenho que cuidar do bebê porque ficou doentinho, ou tenho que resolver alguma pendenga das coisas aqui de casa, tipo ir no supermercado, porque não tem mais nada para comer!

O resultado deste período sem exercícios já começou a aparecer, estou com dores nas costas, meio travada , com dores de cabeça e com menos paciência para tudo! Quero muito voltar aos exercícios, mas tá complicado administrar meu horário.

O que fazer mamães de plantão?! Alguma dica de como poder incluir definitivamente a atividade física nesta vida doida de mãe, profissional e esposa?! Me ajudem!!!

bjbj Jih Rosa

 

A primeira separação

24 jul

Olá mamães e gravidinhas de plantão, tudo bem?! Ontem foi um dia super importante na minha vida e do meu bebê. Foi seu primeiro dia no berçário …eu confesso que estava ansiosa para ver a reação dele, preocupada em saber se ele ia ficar bem…enfim, essas preocupações de mãe.

Para minha surpresa, não fiquei com o coração apertado quando deixei ele lá, mas com certeza me senti assim porque ele ficou bem adaptado já no primeiro dia e não se assustou com as outras crianças e com o ambiente novo. No final, eu era a mãe mais orgulhosa do universo, principalmente quando fui buscá-lo e vi que ele tinha ido super bem neste início da vida escolar.

É entre 6 meses e 1 ano, que o bebê demonstra forte apego à primeira pessoa que tomou conta dele, em geral a mãe ou a babá, por isso, fica triste quando ela sai e feliz quando ela volta. É importante que seu bebê comece a entender sua dinâmica de vida aos poucos, para que ele diminua essa ansiedade da separação:

-Nunca saia escondida, é importante dar tchau para que ele saiba que você voltará
– Explique que você vai sair, mas que logo estará de volta
– Arrume um objeto transicional para fazê-lo sentir mais próximo de você, pode ser uma fraldinha, um naná, algo que tenha o seu cheiro.

E vocês mamães, nos contem como vocês prepararam esta separação?! Que muitas vezes é muito mais complicada para a gente, do que para nossos bebês!!!

Bjbj Jih Rosa

O maior amor do mundo!

12 jun

Hoje é dia de celebrar o amor, por isso vamos inaugurar uma nova tag aqui no Clube para falar do maior amor das nossas vidas, aquele amor inexplicável, que se doa por inteiro sem pedir nada em troca, o amor por nossos filhos.

Eu sou mãe há quase 8 meses de um menino lindo e fico cada dia mais apaixonada por esse serzinho mais que especial. A responsabilidade é imensa e parece aumentar a cada dia, mas nos dias atuais como podemos criar nossos filhos em meio a tanta informação, em um mundo mais individualista e com novas configurações de família?!

Dá um medinho, não dá mamães?! De acordo com o psicanalista Leopoldo Fulgêncio, em entrevista à Folha de S. Paulo a “mãe suficientemente boa” é aquela que ao suprir as necessidades do filho, cria a possibilidade de ele ter fé nas pessoas. A mãe tem a função de cuidar e este zelo é a matriz do amor. Ser mãe é muito complexo (e é mesmo, muito mais que imaginamos) e o melhor jeito de saber como agir é de acordo com sua intuição e seu coração.

A tecnologia atual e todos seus recursos nos afasta das pessoas, mas a presença dos pais junto aos filhos é essencial, para que eles cresçam seguros e se tornem adultos de caráter, que acreditam na vida e nas pessoas.

Então mãezinhas do nosso Clube, não se amedrotem, doem-se a seus filhos, os eduquem, dêm amor e criem eles em um ambiente de fé. O resultado simplesmente virá, claro que com o apoio do pai, da família, das creches, escolas, licença-maternidade, afinal a mãe não pode fazer tudo sozinha, né?!

E vocês mamães, são “mães suficientemente boas”?! Escrevam para a gente, estamos curiosas…bjbj Jih.